Filhos do Éden – Herdeiros de Atlântida, livro um – Eduardo Spohr

Livro: Filhos do Édenfilhos-do-eden-capa

ISBN: 9788576861416            Páginas: 476

Editora: Verus            Ano de lançamento: 2011

“Há uma guerra no céu. O confronto civil entre o arcanjo Miguel e as tropas revolucionárias e seu irmão, Gabriel, devasta as sete camadas do paraíso. Com as legiões divididas, as fortalezas sitiada, os generais estabeleceram um armistício na terra, uma trégua frágil e delicada, que pode desmoronar a qualquer instante.

Enquanto os querubins se enfrentam num embate de sangue e espadas, dois anjos são enviados ao mundo físico com a tarefa de resgatar Kaira, uma capitã dos exércitos rebeldes, desaparecida enquanto investigava uma suposta violação do tratado, A missão revelará as tramas de uma conspiração milenar, um plano que, se concluído, reverterá o equilíbrio de forças no céu e ameaçará toda vida humana na terra. 

Ao lado de Denyel , um ex-espião em busca de anistia, os celestiais partirão em uma jornada através de cidades, selvas e mares, enfrentarão demônios e deuses, numa trilha que os levará às ruínas da maior nação terrena anterior ao dilúvio – o reino perdido de Atlântida.”

Vamos ser honestos? Só a capa do livro chama atenção e ver quem era o autor do livro me chamou mais atenção ainda já que sou completamente apaixonada pelo livro, a batalha do apocalipse, que é um best-seller do Spohr. Porque estou dizendo isso? Eu já havia visto o livro em algumas estantes de livraria locais mas sempre deixei para depois, (é a crise econômica k) mas minha sogra linda me trouxe de sua viajem ele como presente *-* eu fiquei babando. Demorei ainda um tempo para ler o livro porque já tinha feito meu plano de livros, na meta que fiz este ano resolvi inclui-lo, também porque sabia que sua continuação seria lançada este ano. Aliás já está a venda o livro 2, Anjos da Morte.

Vamos a história. Os celestes Levih e Urakin são enviados ao plano terrestre em uma missão, que era buscar Kaira, uma capitão dos exercitos rebeldes de Gabriel. Na sua busca eles encontram a celeste porém ela não se lembra de quem já foi, acredita que é humana e seu nome é Rachel. Na sua vida como Rachel, ela vivia tendo problemas de saúde devido sua alimentação e sofrendo com o afastamento de seus “pais”, mas ela não tinha consciência que isso tinha haver com sua natureza celeste e sua missão. Levih e Urakin tentam fazer sua capitã recuperar a memória ou ao menos aceitar sua natureza, para que possa continuar a missão que veio cumprir. Em uma batalha travada para proteger Kaira, eles tende recorrer a Denyel, um ex-espião exilado ao comando de Gabriel. Sendo ele o único que pode ajudá-los Levih faz um acordo com Denyel e assim juntos eles buscam descobrir qual a missão de Rachel e combater seus inimigos. Logo no inicio da jornada descobrem que seu inimigo é muito maior do que imaginava e querem descobrir uma entrada para as terras de Yahweh. Uma trama que é descoberto não só desenvolvida pelas forças de Lucifer mas também de Miguel, e porque eles desejam tanto isso? Através da história nossos heróis tem que aprender a resistir seus impulsos, adentrar em nações nunca conhecidas, aprender a lidar com a verdade e se sacrificar em nome de um bem maior.

Para os leitores de a batalha do Apocalipse vão se sentir muito avontade com o mundo de Filhos do Éden. E a trama é realmente excitante.

Classificação: ★ ★ ★ ★ ★

O livro fazia parte da minha meta de leitura e foi lido em 3 dias, do dia 23.04 ao 25.04. Podem conferir o avanço no meu skoob.

Super recomendo o livro.

Vocês já leram? E o que acharam?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s